Microinversor é melhor que o inversor?

Solis Energia – 06/05/19

A chegada dos microinversores de energia solar fotovoltaica vem gerando dúvidas na hora de compará-los com os inversores tradicionais também conhecidos por “inversores string”. Os dois tipos de inversores tem a mesma função básica de converter a energia que é gerada pelos painéis em corrente contínua para corrente alternada. Contudo, os microinversores são mais eficientes e, dessa forma, permitem uma maior geração de energia elétrica pelo sistema solar fotovoltaico.Resultado de imagem para string solar

A principal diferença entre o microinversor e o inversor string é a forma como é feita a ligação dos painéis fotovoltaicos no sistema. No caso do inversor string, são conectadas fileiras ou “strings” de painéis que, por sua vez, são ligadas ao inversor que será responsável por encontrar ao longo do dia o ponto máximo de geração do sistema. Essa função de maximização é executada pelo dispositivo do inversor chamado Maximum Power Point Tracking (MPPT) ou Rastreador do Ponto de Máxima Potência. Geralmente, um inversor de até 10kW possui de 1 a 3 MPPTs, sendo que cada um será responsável por uma string.

Resultado de imagem para microinversorPor outro lado, cada microinversor trabalha de forma independente e suporta ligações de 2 a 4 painéis. Ou seja, ao invés de várias strings de painéis, o microinversor é conectado em pequenas quantidades de painéis. Por exemplo, um sistema com 40 painéis poderia ser montado com 1 inversor string ou com 20 microinversores de 2 painéis cada. No caso do sistema com microinversores, cada painel trabalha com um MPPT exclusivo e essa é a sua grande vantagem. Com um MPPT por painel, será alcançada uma maior geração de energia elétrica pelo sistema em relação ao sistema com inversor que trabalha com um MPPT por string, sendo que cada string pode possuir dezenas de painéis ligados em série. Ou seja, caso um painel tenha sua geração comprometida, por exemplo por sombreamento, toda a string pode ter seu funcionamento comprometido, ao contrário do sistema com microinversor onde cada painel trabalha de forma independente dos demais.

Resultado de imagem para fronius

Sendo assim, dada a maior eficiência do microinversor, ele é sempre a melhor escolha? A resposta é não. Na verdade, essa maior eficiência do microinversor nem sempre é justificada pelo seu preço. Por mais que o sistema com microinversor seja mais eficiente do que o sistema com inversor, muitas vezes o ganho de geração com energia elétrica não compensa o valor mais alto do microinversor.

Nós da Solis Energia estamos sempre muito atentos e procuramos a proposta com melhor custo benefício para o cliente. Sendo assim, atualmente indicamos microinverores para sistema fotovoltaicos residenciais de pequeno porte. Para até 4 painéis fotovoltaicos, o microinversor já é um excelente alternativa, além de ser mais rapidamente instalado. Além disso, é importante lembrar que a garantia dos fabricantes de microinversores pode chegar a 25 anos. Contudo, para sistemas com mais de 4 painéis, os inversores string continuam sendo mais competitivos, apesar de sua menor eficiência.

Mesmo assim, em alguns casos onde o local da instalação possui várias quedas de telhado ou vários pontos de sombra, o microinversor se torna uma ótima opção e às vezes até mesmo a única. Nesses casos, é necessário que os painéis trabalhem de forma independente para que ao longo do dia painéis com irradiações diferentes não confundam o funcionamento do MPPT da string.

Resultado de imagem para microinverter solar

Porém, talvez a grande desvantagem do microinversor nem seja com relação ao preço, mas sim a sua disponibilidade e escassez no mercado. Atualmente, o fornecimento de microinversores encontra-se restrito e irregular o que dificulta o oferecimento da solução aos nossos clientes. Por isso, até o momento, temos preferido trabalhar com equipamentos que tem boa disponibilidade como os tradicionais inversores, do que oferecer um produto que não possamos entregar ao nosso cliente em caso de falta de estoque pelos fabricantes e distribuidores.

Apesar da falta de microinversores em maior escala no mercado, acreditamos que com o tempo esse gargalo será resolvido e a utilização de microinversores será muito viável. Mas essa é somente uma expectativa e, até o fornecimento dos microinversores se tornar regular e com preço competitivo, os inversores serão a melhor escolha para a maioria dos projetos de energia solar fotovoltaica.

Gostou da explicação? Faça um orçamento conosco e descubra qual é o melhor sistema para você!